Batman ano um

 The Last of Us é um jogo envolvente. Na era passada, fui um caixista, e não pude jogar o exclusivo da Sony (afinal, não sou rico o bastante para ter os dois consoles), e agora que me converti ao sonysmo, me senti na obrigação de jogar este marco para a história dos games. E é tudo muito profundo, as expressões e interações dos personagens, a história, os cenários... ah, como estou adorando este jogo! Meu irmão, o Kaito (responsável pela minha conversão) tá lançando uma série de vídeos sobre este jogo, e já lançou o segundo capítulo:




 Deixando esse mundo devastado de lado, hoje decidi dar a devida atenção para as animações da Dc. Graças ao Raphael, que baixou as animações, e me passou metade delas (ô cara imprestável), eu finalmente comecei a vê-las. E nada melhor que começar com Batman: Ano um.





Lançado em 2011, tem seu roteiro baseado na hq do mesmo nome, que conta o começo da atuação, não só do morcego, mas também do Gordon, que acabou de ser transferido para Gothan. A cidade está tomada pelo crime e corrupção, algo que já estamos acostumados a ver nessa cidade maluca.
 Gordon é dublado por Bryan Cranston, o moderfucker Heisenberg, e só isso já vale o filme! O Gordon porradeiro mostra aos criminosos que o Batman não é o único a ser temido!

 Não li a hq (sim, eu tenho muitas dívidas com a sociedade nerd), mas esse longa ficou muito bom! E dá pra ver de onde o Nolan tirou suas referências
para fazer o Batman Begins. É legal ver um Batman amador tomando porrada...




 Mas então, Bruce passou doze anos fora, e retorna a Gothan sem nenhuma idéia de como irá fazer a
diferença. A morte de seus pais ainda o assombra, e tudo que ele quer é melhorar a sua cidade natal. É claro que vemos os pais dele serem mortos mais uma vez (é tipo o tio Ben, deve ter cansado de tomar tiro).




A principio, ele apenas se maquia(kkkkkkkkkk, ele é a noite,afinal), mudando um pouco de sua fisionomia, enquanto anda pelas ruas, fazendo reconhecimento.  Acaba entrando na porrada com Selina, toma facada, tiro, e acaba sendo preso...

 E quanto a Gordon, os demais peixes grandes da polícia de Gothan começam a se sentir
incomodados com sua honestidade. E qual a melhor forma de quebrá-lo? Ameaçar sua esposa grávida, é claro!

 O filme tem boas cenas de lutas, se desenvolve rápido, sem perder tempo com nada massante, e quando nos damos conta, a pancadaria com o Batman já tá correndo solta! As cenas de terror psicológico que o herói causa são muito phodas!

 Sem dúvidas, em questão de animações, a Dc está na frente. Bom, deixe-me ir, que agora tenho que ver O filho do Batman, até a próxima!



Batman ano um Batman ano um Reviewed by Jyuuken Cronicaex on 23:52:00 Rating: 5

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.