Blogroll

Kimi no Na wa

Como eu sou totalmente por fora de todos os assuntos, cabe a mim buscar listas de coisas que são boas para assistir. Os animes ultimamente nenhum que eu escolho tem me agradado, e por isso, fui até o IntoxiAnimes lá no youtube, ver as listas que o canal dispõe. Em uma das listas, de quinze melhores animes de viagem no tempo, o segundo posto da lista estava ocupado por Kimi no na wa.



Ranqueado em primeiro no My Anime List, o anime conta sobre a passagem de um cometa chamado Tiamat, e os estranhos eventos que ele desencadeia na vida de dois jovens bem distintos, Taki, um jovem que vive em Tóquio, e tem uma agitada vida de cidade grande, conciliando a escola
com um trabalho como garçom em um restaurante italiano; e a Miyamizu, uma garota que vive em uma aldeia de interior, numa vizinhança pacata e tranquila, totalmente diferente do que a menina gostaria. Os dois andam tendo sonhos estranhos, vividos até demais, e ambos possuem uma ligação tão complexa que seria spoiler contar aqui.
Esse é um tipo de anime que vale assistir, conta com muita maestria uma história bonita, cheia de detalhes do cotidiano dos personagens, coisas simples, mas que enriquecem muito a experiência de quem tá assistindo. A trama que parece bobinha no começo, te pega pela mão, e vai te conduzindo devagar, te mostrando bem cada pedacinho do que deve ser contado e observado.
O anime é muito bem animado, com traços fluídos e cenários belíssimos. Algumas cenas utilizam alguns ângulos bem incomuns, tornando as transições entre as cenas bem dinâmicas e divertidas. Existem grandes cenas onde todo um cenário gigantesco toma conta da tela, cenas muito belas, diga-se de passagem.
E algumas tomadas dessas tomam um tom majestoso, pelo conjunto de cores, trilha sonora, efeitos sonoros e as emoções que transbordam pelos personagens presentes. Todo um trabalho feito com muito esmero, que nos entrega uma animação excelente, que valeu cada minuto investido.
Agora falemos sobre a trama, e se você não quiser spoilers, pare por aqui.



Tudo começa com o que parece serem sonhos malucos, mas os dois estão trocando de corpo. De começo, isso traz cenas bem engraçadas, principalmente com a Miyamizu no corpo de garoto, ela transparece um comportamento feminino muito forte que até chama a atenção dos que estão por perto.
Sem saber maiores explicações, os dois aprendem a lidar com essas trocas casuais, e estabelecem até um meio de comunicação, por onde definem regras do que pode e o que não deve ser feito no corpo um do outro.
Sem perceberem, os dois começam a nutrir um laço forte um pelo outro. E então, simplesmente param de trocar. E essa foi uma das grandes sacadas do anime. Quando Taki começa a procurar pela cidade onde ela morava, ele descobre que aquele pequeno vilarejo fora arrasado por fragmentos do cometa Tiamat, a três anos atrás!
Os dois trocavam de corpo através do tempo! Genial!
Taki tenta de tudo para que possam trocar uma vez mais, e vai até um antigo templo, nos destroços da aldeia, quando as lembranças perdidas retornam sua mente. Ele se lembra que Miyamizu o encontrou em Tóquio, a três anos atrás. Mas naquele tempo, ele não conhecia ela!
Taki em 2016 (não sei se o anime se passa nesse ano, mas vamos supor que sim) troca com Miyamizu em 2013. Em 2013 ela conhece ele, sabe como ele é, e vai para Tóquio encontra-lo. Mas em 2013, Taki não a conhece, pois é só em 2016 que ele irá começar a ter essa complexa experiência, e enfim conhece-la.
Espero que seu cérebro não tenha dado um nó muito forte. Por conta disso, ele não reagiu da forma como Miyamizu esperava, mas a garota entrega a fita de seu cabelo a ele, fita essa que o acompanhava desde o início.




Mas ainda existe um cometa, e um desastre a ser evitado. As coisas se desenrolam de uma forma que nos leva a perguntar se realmente ocorreu alguma viagem no tempo, ou se foi tudo uma ilusão da cabeça de Taki. O fato é que as coisas mudaram.
E pra fechar a conta, os dois perdem as memórias um do outro. Ai pronto, não dá pra saber o que realmente aconteceu. Acaba que eles nem se encontram, e muitos anos se passam, cada um seguindo suas vidas, apenas com uma triste sensação de que algo está faltando.

Kimi no na wa pode nos proporcionar uma boa reflexão sobre paradoxos e linhas temporais, e nos entrega uma ótima história. Fico feliz de ter assistido um anime bom, finalmente. Um anime que falou com sentimentos, e me fez parar para ouvir com atenção. É isso, espero que tenham tido uma experiência vendo o anime tão interessante quanto eu. Até a próxima!
Kimi no Na wa Kimi no Na wa Reviewed by Jyuuken Cronicaex on 21:23:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.