Prince of Thorns

 O personagem principal é sempre virtuoso, cheio de compaixão e misericórdia, uma pessoa que acredita na justiça e é movido pela força do amor... certo? Errado! Prince of Thorns, primeiro livro da trilogia dos espinhos, escrito por Mark Lawrence, quebra esta tradição, e nos apresenta algo muito diferente.



Tem início a Trilogia dos Espinhos: Ainda criança, o príncipe Honório Jorg Ancrath testemunhou o brutal assassinato da Rainha mãe e de o seu irmão caçula, William. Jorg não conseguiu defender sua família, nem tampouco fugir do horror. Jogado à sorte num arbusto de roseira-brava, ele permaneceu imobilizado pelos espinhos que rasgavam profundamente sua pele, e sua alma. O príncipe dos espinhos se vê, então, obrigado a amadurecer para saciar o seu desejo de vingança e poder. Vagando pelas estradas do Império Destruído, Jorg Ancrath lidera uma irmandade de assassinos, e sua única intenção é vencer o jogo. O jogo que os espinhos lhe ensinaram.

 Logo de cara, nos deparamos com a insanidade que é a mente de Jorg. O livro é em primeira pessoa, o que nos faz embarcar e imergir nas loucuras dele. Como dito na sinopse, Jorg viu sua mãe  seu irmão serem brutalmente assassinados na sua frente, enquanto ele assistia tudo, aprisionado por espinhos. Mas ele nunca mais foi o mesmo depois disso. Ainda criança, se junta a um bando de criminosos que encontrara nos calabousos de seu pai, e após os ajudar a fugirem, passam a vagar
pelas estradas do reino, cometendo os maiores tipos de atrocidades.
 O livro tem um tom sombrio, mostrando a decadência de um reino dividido, e que vive sobre os restos de uma civilização superior, que desapareceu: os construtores. Não há muita explicação sobre eles ainda, mas o que pode-se dizer é que, provavelmente, eram um povo que misturava magia e tecnologia... isso sou eu dizendo...
 Mas uma coisa é certa: ninguém está seguro neste livro. Qualquer um pode morrer, a qualquer momento! Por isso, sempre que um combate começa, prenda a respiração, e prepare-se para tripas voando!

 O livro é muito bom, em especial pelo Jorg. O personagem principal é genial, seus pensamentos são
repletos de malicia e segundas intenções, e nem mesmo quando ele se encontra com uma princesa, seu sadismo desaparece.
 A história vai de aldeias queimadas, pântanos assombrados, cavernas de necromantes, e até torneios em uma corte cheia de nobres. E uma rápida passagem por algo que julguei ser tecnológico...
 A trupe que o segue também é genial. Rike, um brutamontes que pensa apenas em fazer um bom saque, o Nubano, um gigante de pele escura que tem uma mira infalível, o velho Elban, que por falta de alguns dentes, chama seu líder de Chorg... enfim, temos personagens bem peculiares, bem únicos eu diria, que faz você querer acompanhá-los, ver onde irão chegar.

 E é claro, Jorg irá te deixar surpreso. Mas tudo que eu digo, é que existem forças maiores puxando fios, e todos são marionetas, peões em um grande tabuleiro de xadrez, na qual Jorg ainda está tentando entender quais são as regras.
Prince of Thorns Prince of Thorns Reviewed by Jyuuken Cronicaex on 14:55:00 Rating: 5

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.